23 novembro 2008

"DESPERTO"

Desperto!
Pela dor em mim que emerge a carne viva,
Desperto em sangue frio no pulsar dum coração vazio!
Ressurgindo das ruínas ainda trago em vida...
O olhar outrora abandonado agora não mais perdida!
És meu lutuoso céu que cobre minhas tragédias antigas!
Cala-te ferida!
Teus ecos presos na cova do passado
Que fiquem agora prostado e devorado por anos sem saída!
Oh angustia dolorida!
Em teu sepulcro serás esquecida!
Renasci sob a dor sombria na ventania que corrompia
Entre gritos do meu peito impreco em desconexo
Pássaros assustados na madrugada fria me perseguia!
Desperto!
Em olhos ensangüentados e alma armada eu renascia!
Que se quebre o meu coração, pois nada mais sinto!
Ordeno!
Em vigília lagrimas imersas corram de mim!
O horror que me corta a fala outrora maldito!
Agora eu te desafio serás o teu fim!
02 de março de 2008
Todos os direitos reservados.
...

2 comentários:

O Profeta disse...

Arrebarador...fantástico...!


Doce beijo

Karolina disse...

...um clamor tao desesperado assim nao lia há muito tempo. Gostei, aliás gostei de toda a idéia do blog e vou linkar, tudo bem?

*Essas fotos q vc arruma para os posts sao lindas.